iG

Publicidade

Publicidade

20/07/2009 - 10:27

Mitos podem colocar treinamento em risco

Compartilhe: Twitter

Olá, pessoal!

Inspirado pela foto da atriz Mischa Barton, em um dos extremos do “efeito sanfona”, vou falar sobre alguns opostos e coisas que parecem ser boas, mas nem sempre são. Vocês sabiam que:

* 100g de picanha com capa de gordura têm 19g de gorduras totais, e 100g de um inocente queijo branco têm 18g de gorduras totais?

* Presunto magro tem praticamente a mesma gordura que peito de peru?

* Presunto cru, daqueles espanhóis de primeira linha, é feito com porcos alimentados exclusivamente com um tipo de noz chamada “bolota”, e podem até ajudar a reduzir o colesterol?

* O azeite extra virgem cru é um excelente alimento, mas, se usado para fritar, vira um óleo saturado comum?

* Um brigadeiro é uma bomba de engorda, mas 30g de chocolate meio-amargo têm efeito antioxidante e ajudam a baixar o colesterol?

* Após 1h30 de atividade física intensa, 500ml de cerveja hidratam mais do que 500ml de água (não, não é pra encher a cara depois de malhar!)?

* Carne vermelha tem creatina, ferro e vitamina B12, peixes tem ômega 3 e óleos essenciais e frango tem…Pele?

* Ovos, inclusive uma gema por dia, atualmente são alimentos liberados e até incentivados?

* 100g de arroz branco têm, no corpo humano, o mesmo efeito de 100g de açúcar?

* 1h de bicicleta queima apenas 20g de gordura, aproximadamente

* Se ganhar 1kg de músculos, seu metabolismo queimará 80 calorias a mais por dia só para manter esse ganho?

* Treinar musculação muito leve (abaixo de 40% da carga máxima) tem, em seus músculos, o mesmo efeito que assistir televisão (ou seja, nenhum)?

* Quem fala que faz 1000 abdominais por dia ou mente, ou faz errado?

* O treinamento de panturrilha provoca no retorno do sangue venoso efeito similar ao de um exercício aeróbico leve?

* Abdominais laterais aumentam os oblíquos e, conseqüentemente, a cintura?

* Caneleiras e elásticos são equipamentos para reabilitação de lesões e não para treinamento estético?

* 90% dos famosos que têm corpo definido e dizem não fazer musculação estão mentindo?

* Músculo não alonga, destrava?

Essa foi uma pequena amostra de como os mitos podem colocar um programa de treinamento e nutrição em risco. As afirmações acima são todas verdadeiras, mas provavelmente todos vocês já acreditaram que, em pelo menos cinco dos itens, uma das coisas era bem melhor que a outra.

Contem comigo para achar o caminho correto e mudar seu corpo!

Bjo

Autor: - Categoria(s): Corpo/Saúde, Dieta/Alimentação, Famosos Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
10/04/2008 - 14:14

Só pular não adianta nada…

Compartilhe: Twitter

E aí, pessoal!

Como eu sempre insisto no trabalho de musculação para mudar seu corpo e melhorar a funcionalidade e os movimentos, inclusive das pessoas mais velhas, tenho recebido vária perguntas sobre a possibilidade de alguns trabalhos diferentes feitos em academias substituírem a musculação.

A principal dúvida é em relação ao body pump (aquela pseudo musculação feita na sala de ginástica, com música ) e as aulas de localizada. Em ambas a eficiência fica totalmente comprometida em função da limitação de usar cargas que consigam estimular os músculos e do alto numero de repetições. Resumindo, se você faz essas atividades porque gosta, ok, mas se quer resultado pare de perder tempo e faça o que funciona.

Caneleiras só funcionam se usadas com carga para fazer no máximo 15 repetições, e aí o stress na coluna lombar pode ser altamente nocivo. Já no body pump, no qual você faz cada exercício durante o tempo de uma música, o que te obriga a realizar repetições muito altas e manter as cargas baixas, o risco de lesão é baixo, porém do mesmo tamanho que o resultado alcançado. Garanto para vocês que todos os professores de localizada e body pump com corpo esculpido conseguem isso na sala de musculação. Vejo isso todos os dias.


E vocês acham que as atrizes como Luana Piovani ficam saradas só com uma corridinha na praia, ou com algumas aulas assim?

Para um programa de ginástica fazer efeito e provocar mudança corporal significativa em quem não é atleta é fundamental que ele siga as quatro variáveis de ouro que prego em meu sistema Life Coaching. Observe abaixo:

Séries e repetições: você deve executar um determinado número de séries para cada grupo muscular (o excesso só vai atrapalhar seu progresso, faça 3-6 séries para músculos pequenos e 9-12 séries para os grandes) e manter suas repetições entre dez e doze movimentos (podendo excepcionalmente chegar a oito ou quinze).

Carga: o peso que você irá utilizar deverá ser adequado para que execute suas repetições com o máximo de esforço e a melhor técnica. Não adianta fazer 10 repetições se você agüentaria 15 com o mesmo peso.

Amplitude de movimento e velocidade de execução: os exercícios devem ser realizados com o máximo de amplitude possível, respeitando a segurança das articulações e tendões. Ou seja, faça os exercícios por inteiro e não faça os movimentos pela metade. A velocidade deve ser controlada para permitir o estímulo máximo e amplitude correta. Use como base dois segundos para fase positiva e três para negativa.

Descanso: aqui vou me referir tanto ao descanso entre as series quanto ao intervalo entre os treinos. Descanse 45 segundos entre as séries e entre dois e cinco dias entre os treinos para cada músculo, dependendo se seu nível é iniciante ou avançado.

Claro que, excepcionalmente, podem existir variações a essas regras, mas tome-as como base e pare de perder tempo com musculação de brincadeira.

Beijos e continuem enviando suas dúvidas e observações nos comentários!

Autor: - Categoria(s): Aeróbico, Dieta/Alimentação, Famosos, Musculação/Academia, Terceira idade Tags: , , , , , , , , , ,
Voltar ao topo